Isokinetic Maximum Strength TestIsokinetischer MaximalkrafttestTest de force maximale isocinétiqueТест на изокинетический максимумIsokinetický test maximální sílyIzokinetyczny test maksymalnej wydajnościTest de esfuerzo máximo isoquinéticoTeste isocinético de força maximaTest Isocinetico
  • The Ergometer for Pros - Performance diagnostics and training on your own bike

  • The Ergometer for Pros - Performance diagnostics and training on your own bike

Teste isocinético de força maxima

O teste isocinético de força máxima pertence, tal como o teste anaeróbico de Wingate, aos procedimentos de teste dos diagnósticos de desempenho. A diferença desse em relação ao teste Wingate é que o teste isocinético de força máxima é absolvido no modo de treino isocinético. Durante o modo isocinético, uma frequência de pedalada é imposta ao probando, contra a qual ele deve trabalhar com máxima intensidade ao longo do teste. O Cyclus2 resiste e aumenta a força de frenagem conforme a aceleração e a proximidade ao limiar de frequência de pedalada que foi programado. Como variações na prática, são utilizados o teste de torque (também desginado de teste de tração), o teste anaeróbico segundo a associação de ciclistas Alemães e o teste isocinético – 90 s- máximo segundo Lorez et. al.


Teste de torque (teste de tração)

Isokinetic Maximum Strength Test

O teste de torque é dirigido como uma série de testes isocinéticos de força máxima em frequências de pedalada variadas (70, 90, 110 e 130). A duração de um teste é de 6 segundos. Entre os testes, é mantida uma recuperação ativa de 4 minutos. Assim, especialmente a capacidade alática de desempenho do probando pode ser estimada. O teste de torque (teste de tração) é parte dos complexos diagnósticos de desempenho da associação de ciclistas Alemães. Os parâmetros do teste podem ser facilmente inseridos na máscara de entrada.

Isokinetic Maximum Strength Test

O resultado de uma seção do teste é a força de pedalada máxima atingida com o limiar programado de frequência de pedalada. O resultado do teste é mostrado ao lado do curso gráfico na avaliação do Cyclus2.

Isokinetic Maximum Strength Test

Os resultados podem ser diretamente salvos no Cyclus2 em PDF ou ser enviados para uma impressora conectada. O logo de sua empresa ou clínica pode ser colocado na parte superior direita do cabeçalho.

Isokinetic Maximum Strength Test

O resultado do teste de torque é a curva de potência acima da frequência de pedalada. Como base para tal, servem os valores máximos de potência com a conforme frequência de pedalada programada.

Teste anaeróbico Segundo a associação de ciclistas Alemães

Outro teste comum no modo isocinético de operação é o teste anaeróbico da associação de ciclistas Alemães. Dependendo do sexo e da disciplina de ciclismo, é programada a frequência de pedalada e a duração do teste (por ex. homens resistência estrada: 75 segundos, 110 1/min.). A duração do teste é sempre maior a 40 segundos e se trata de um teste de esforço máximo. O objetivo do teste é avaliar o valor máximo pós - carga do lactato, ou seja, a capacidade láctea do probando. Com o Cyclus2, o teste é perfeitamente executável.

Teste máximo isocinético 90-s Segundo Lorez et. al

O teste máximo isocinético 90-s foi desenvolvido na universidade técnica de Munique por Lorenz et al., seguindo o teste anaeróbico de Wingate. Com uma frequência de pedalada de 90 ou 80 respetivamente, a duração do teste é de 96 segundos. O teste pode ser completado no Cyclus2.

Cyclus2 Brochure (PDF)
Cyclus2 Brochure (PDF)
Pasta de informação (PDF)
Pasta de informação (PDF)

Print-outs Isokinetic Maximum Strength Test

Literature reference Isokinetic Maximum Strength Test

[Translate to pt:]

  • Wagner, A./ Mühlenhoff, S./ Sandig, D.:
    Urban & Fischer, 2010 Isokinetischer Ergometertest S. 169ff
  • Lorenz, R./ Jeschke, D./ Schmid, G./ Wörtz, J.:
    Diagnostik der Stoffwechselkapazität bei kurzzeitigen Maximalbelastungen. Validierung der Aussagefähigkeit eines praktikablen Maximaltests von 96 s Dauer am SRM-Ergometer. In: Bundesinstitut für Sportwissenschaft (Hrsg.): BISp Jahrbuch 1998. Köln (1999) 75-80.
  • Lorenz, R./ Jeschke, D.:
    Complete diagnostic of anaerobic and aerobic energetic performance characterictics with an isokinetic maximum test on a bicycle ergometer. Int J Sports Med 19 (1998), S26
  • Heck, H., Schulz, H.:
    Methoden der anaeroben Leistungsdiagnostik; Deutsche Zeitschr. für Sportmedizin 53, 7+8 / 2002, 202-212
    PDF-Download